Pedagogia 2001 – Educar pra que?

Nova Iguaçu - Maio de 2001

 

 

COMISSÃO ORGANIZADORA

 

 

§         Celso Felizola

§         Arminda Santos

§         Luiz Nolasco

§         Sandra Cabral

§         Lírian Tabosa

§         Verônica Carreiro

§         Janeth Souza

§         Gisele Mendonça

 

 

 

 

 

Agradecimentos:

 

À Direção do Instituto de Educação Rangel Pestana, pela seção do espaço e pelo apoio;

A todos que direta ou indiretamente contribuíram para a realização do evento.

Aos Oficinistas:

 

Maria das Graças           Avaliação

Celenita Araújo               Alfabetização

Aline Cristina                  Recortes e Colagens

Claudia Perluxo              Educação Alternativa

Sueli Pereira                   Sexualidade

Henrique Souza               Escola, Família e Sociedade

Bismarck                         Educação e Globalização

Jota Rodrigues               Medicina Popular

Lirian Tabosa                  Oficina da Palavra

Luiz Nolasco                   Qualidade da Educação

Celso Felizola                  Tendências Pedagógicas

Valéria Duarte                Biodança

 

 

 

 

DESENVOLVIMENTO

 

O Evento teve início com a abertura do credenciamento as 09:00 horas, para o que contamos com o trabalho voluntário das alunas do Colégio Milton Campos, sem o que não poderíamos atingir plenamente os objetivos.

Foto01

 

 

A Abertura ocorreu as 10:30 horas, com o Hino Nacional Brasileiro, cantado pela Professora Regina de Fátima, a partir do que iniciou-se uma abertura artística com a apresentação dos alunos da 3a. série do Ensino Fundamental do Instituto de Educação Rangel Pestana cantando “Coração de Estudante”, seguidos pelas alunas do CIEP 197, Ministro Marcos de Barros Feire, que apresentaram duas lindas coreografias.

Foto02

Foto03

Para encerrar o momento de abertura artística o músico Daniel Guerra maravilhou os presentes cantando os mais recentes sucessos da música brasileira.

Na seqüência foi composta a mesa  pelo Cônsul de Cuba, Dr. Aléxis Alvarez, a Sra. Irles Coutinho, Socióloga, a professora Sandra Cabral e o professor Luiz Nolasco Velasco, pelo Centro de Intercâmbio Cultural “Martí Popular”

Foto04

 

Para iniciar o professor Celso Felizola, pela Diretoria do Martí Popular, colocou o histórico do Centro de Intercãmbio, os objetivos do evento e seu cronograma, exortando a todos a que permanecessem fiéis aos objetivos até o final das atividades. A seguir a companheira Sandra passou a coordenar os trabalhos, dando a palavra ao Cônsul, que discorreu sobre o tema “Os avanços da Educação Cubana”, sendo auxiliado na tradução pela Sra. Irles. Esta, dando prosseguimento , falou de sua experiência no início da década de 60, quando trabalhou com Paulo Freire em um projeto de alfabetização de operários da Petrobrás, no Rio de Janeiro. Após as palestras iniciou-se a fase de perguntas, não sem antes podermos apreciar os alunos da Escola Técnica Estadual João Luiz do Nascimento e do Colégio Milton Campos, que apresentaram números de dança excepcionais. Esta fase foi interrompida às 12:30 horas para o almoço.

 

 

As 13:30 horas, os alunos da Escola técnica Estadual João Luiz do Nascimento, coordenados pela professora Valéria Duarte, reabriram os trabalhos apresentando duas belas coreografias (foto05), sendo seguidos pelos alunos do Colégio Estadual Milton Campos, que também apresentaram um belíssimo trabalho coreográfico (foto06).

Após as apresentações foram reiniciados os debates, o que se estendeu até as 14:30 horas. Nesse período também foram feitos relatos do Pré-congresso, informes do trabalho resultante daquele encontro e que foi apresentado no Congresso de Pedagogia 2001 realizado em fevereiro último, em Havana.

A seguir foram feitos esclarecimentos a respeito dos trabalhos nas comissões que iniciar-se-iam a seguir. Foram então encaminhados para as salas das oficinas.

Clique na Oficina para ver a foto correspondente:

 

Oficina     Coordenador
Avaliação Maria das Graças  
Alfabetização Celenita Araújo  
Recortes e Colagens Aline Cristina   
Educação Alternativa Claudia Perluxo
Sexualidade Sueli Pereira      
Escola, Família e Sociedade Henrique Souza 
Educação e Globalização Bismarck     
Medicina Popular Jota Rodrigues    
Oficina da Palavra Lirian Tabosa  
Qualidade da Educação Luiz Nolasco
Tendências Pedagógicas Celso Felizola  
Biodança Valéria Duarte     

           

Outros Momentos do Encontro
Delegados se orientam no corredor

Detalhe do plenário: a Senhora Irles Coutinho e o Cônsul de Cuba assistem às apresentações artísticas

Após o encerramento das oficinas, as 16:15, iniciou-se e exposição dos relatores, seguida de uma apresentação do Cordelista Jota Rodrigues.

O evento foi finalizado com uma apresentação do músico cantor e compositor Heitor “neguinho”, que brindou aos presentes com o melhor da música popular brasileira.

 

“FAÇA DO ALUNO DE HOJE”

DO AMANHÃ UM PROFESSOR

QUEM SABE VENHA ELE A SER

O SEU PROPRIO SUCESSOR

ORGULHE SE DO SEU DISCIPULO

ENOBREÇA  O SEU CURRICULO

NA MISSÃO DE EDUCADOR”

Jota Rodrigues, cordelista.

 

PRONOMES E CARÊNCIAS

 

                         EU canto e danço

                         na roda da vida.

 

                        Tu sopras entre os lábios

                        lastimando a vida.

 

                        ELA sem cultura

                         e sem profissão

                         quer arranjar marido

                         e logo tem um filho.

 

                        ELE aos domingos

                        de barraca em barraca

                        gastando vai

                        seu salário mínimo

                                           

                        NÓS eufóricos

                        Por quaisquer motivos,

 

                        VÓS vivendo de antigamente,

                        parando , parais.

 

                        ELES cada vez mais ricos,

                        sem conjugarem

                       o mais precioso dos verbos,

                        o da cidadania.

 

Lírian Tabosa           

 

                    

Conclusões:

 

O evento, pelo seu porte, foi extremamente positivo, reunindo em um fórum de discussão, atuais e futuros educadores. Assim sendo, se fosse apenas pelo fato de participarem de uma reflexão coletiva  e terem contatos com relatos de outras experiências já se poderiam considerar atingidos os objetivos do evento.

A integração dos participantes nas diversas atividades, a dosagem de atividades artísticas separando cada bloco de trabalhos, o espaço criado para a apresentação de trabalhos das várias escolas e de artistas locais propiciou avançar no objetivo de uma educação plural  e participativa, constituindo-se em um exemplo prático da possibilidade de integração das várias dimensões do ser humano no processo educacional.

 

Nova Iguaçu, 03 de junho de 2001.

Topo

Voltar a eventos de educação