José Martí Pérez

DADOS BIOGRAFICOS DE JOSE MARTI
Traduzido pelo Centro de Intercâmbio Cultural "Martí Popular"

Filho de pais espanhóis humildes, José Martí nasceu em Havana em 28 de janeiro de l953. Ao estourar em 10 de outubro de l868, a primeira parte da Guerra de Independência de Cuba, tomou posição favorável a ela. Em l869 foi encarcerado por razões políticas, e em princípios de l87l saiu desterrado para a Espanha, onde estudou Direito, Filosofia e Letras. 

Entre l875 e l876 residiu no México, onde iniciou uma ininterrupta carreira de jornalismo e se familiarizou com muitos de seus temas fundamentais. Também residiu na Guatemala e na Venezuela. No entanto a maior parte de seu desterro, entre l880 e l885, Martí a passou nos Estados Unidos. 

Suas experiências e análises daquele país o levaram a uma crescente radicalização, em especial a partir dos sucessos da Plaza Haymarket, de Chicago, em l886. Nesta ordem, sua evolução coincide com a de vários intelectuais norte-americanos, como Mark Twain e William Dean Howells. 

São bem conhecidos por serem cantados com música da Guantanamera os versos martianos publicados em l89l : "Con los pobres de la tierra / quiero yo mi suerte echar" 

Em l892 funda o Partido Revolucionário Cubano. com a finalidade imediata de lutar pela independência de Cuba e Porto Rico, e a partir dela impedir a expansão norte-americana sobre as Antilhas, e o resto do que ele chamou "Nuestra América". A guerra preparada por ele explodiu em 24 de fevereiro de l895. Martí se transladou para a Ilha, e morreu em combate a l9 de maio de l895. 

Ainda que só tenha editado alguns opúsculos políticos e dois cadernos de versos, produziu uma imensa obra, sobretudo publicada em numerosos jornais, alguns dos quais dirigiu, como a revista para crianças "La Edad de Oro" e o jornal "Patria" que fundou em l892 e foi porta-voz oficioso de seu Partido. Esta obra o revela como o mais importante escritor e pensador político latino-americano. Entre os jornais nos quais colaborou constavam nos Estados Unidos The Hour e The Sun.

Por seu radical e revolucionário pensamento político, e por sua vastíssima e original obra de criação literária, o cubano José Martí é uma das figuras máximas da América Latina e do Caribe. Ensaios políticos, como o transcendente ensaio - Programa Nuestra América; crônicas jornalísticas; artigos de análises de vários aspectos da realidade política, social, econômica e cultural dos países latino-americanos e dos Estados Unidos (como as famosas Escenas Norteamericanas escritas para A Opinião Nacional de Caracas, A Nação, de Buenos Aires e O Partido Liberal, do México, entre outros ); ensaios biográficos e semblanzas de pensadores, heróis, políticos e criadores de ambas secções do continente; artígos de crítica artística, literária e científica, e os discursos cujos textos chegaram até nós, dão corpo a seu extraordinário trabalho de criação. Uma transcendente obra poética na que se destacam os poemários Ismaelillo e Versos Sencillos; uma revista mensal inteiramente redigida por ele, dirigido às crianças latino-americanas La Edad de Oro, e um conjunto epistolar de excepcional qualidade, completam sua extraordinária obra de produção literária, que lhe permitiu ser considerado como "el acontecimiento cultural más importante de América Latina en el siglo XIX". 

Seu quefazer independentista e seu pensamento político e social, que resgatam e continuam o ideário de Bolívar e de outros próceres latino-americanos, estão marcados por um profundo sentido ético e pela defesa sustentada da identidade nacional e cultural de nossos países. Em toda sua obra se destacam mui definidos objetivos formativos e a presença de rigorosas análises do papel da educação e da cultura no desenvolvimento dos povos latino-americanos e caribenhos, na culminação de seus processos de integração nacional, e na consolidação de sua própria identidade. Some-se a isto a resistência à imposição de padrões culturais estrangeiros,  contra o que José Martí dirigiu toda sua ação como formador e comunicador. 

Durante uma parte de seu longo exílio de quase vinte e quatro anos, depois de rude, porém útil, deportação para a Espanha ( 1871 - 74 ) aos 17 anos de idade, e de uma frutífera e determinante residência no México ( 1875 - 76 ), José Martí se estabeleceu na Guatemala ( 1877 - 78 ), conseguiu permanecer durante curtos meses em sua pequena pátria natal ( de onde foi novamente deportado para a metrópole ), e iniciou posteriormente um período de radicação em Caracas ( 1881 ). Em ambas capitais exerceu sistematicamente a docência. Em Nova York, onde se instalaria definitivamente em meados de 1881, também desenvolveu atividades educativas; porém seria por seu intenso trabalho formativo entre os amplos núcleos de emigrados revolucionários cubanos e porto-riquenhos que lhe seria dado em vida, e por seus próprios contemporâneos, os qualificativos de Apóstolo e Mestre. 

Tendo organizado o reinicio da "guerra necessária" em Cuba, em fevereiro de 1895, José Martí morre em combate poucas semanas depois, em 19 de maio, como desfecho de uma vida na qual sua decisão de colocar-se do lado dos pobres e oprimidos desempenhou um papel determinante. 

Martí elaborou e propôs, ao longo de sua extensa e ainda insuficientemente conhecida obra, uma estratégia continental para o mais autóctone desenvolvimento de Nuestra América, com o intuito de contribuir assim para o equilíbrio do mundo e libertar o homem de toda opressão. 

Topo